Curso de Idiomas na Terceira Idade

8k7w4asp1cd5lrfnyovridkaj

Se você pensa que escola é coisa destinada apenas aos jovens, saiba que está enganado. Sempre é momento para aprendermos algo novo na vida e nada melhor do que investir o tempinho livre da aposentadoria em um curso de idiomas.

Fazer um curso na terceira idade deixa a mente mais ativa, evitando problemas de memória. Além do benefício para a saúde, também é observado uma melhora na interação com pessoas. Como na sala de aula é preciso interagir com os demais colegas, aumenta a capacidade de interação social, o que contribui para elevar a autoestima, atualizar conhecimento e fazer novos relacionamentos ou amizades.

Para aqueles que pretendem investir no curso de idiomas, é preciso deixar claro que nem sempre é uma tarefa fácil, mas isso não é motivo para você desistir. Com empenho, dedicação e, especialmente, muita paciência o esforço trará bons resultados. Veja algumas dicas infalíveis para facilitar o aprendizado:

  • Tempo

Antes de começar a estudar é preciso organizar o tempo. Liste todas as suas atividades diárias e a quantidade de tempo que dedica a cada uma delas. Veja qual horário é mais acessível para estudar e revisar tudo o que já viu no curso.

  • Organização

O ideal é que o estudo seja concentrado em um espaço adequado, silencioso, iluminado e agradável. Além disso, na mesa de estudos deixe itens que você sabe que usará para evitar interrupções e, consequentemente, perda de foco. Neste caso, deixe o dicionário, livros de consulta, fone de ouvido, caderno e demais itens, tudo acessíveis.

  • Rotina para o estudo

Um método que ajuda a assimilar melhor o aprendizado é distribuir as horas de estudo em horários diários. O mais recomendado é optar por um estudo realizado quatro vezes por semana, uma hora por dia, do que quatro horas em um mesmo dia. No decorrer do dia, dedique 15 minutos para contato com o outro idioma.

  • Use no dia a dia

Para fixar ainda mais o idioma, a dica é manter o contato com a língua no dia a dia. Ou seja, assista filmes, ouça músicas, leia livros ou jornais, visite sites do país no qual a língua que você estuda é falada porque quanto maior o contato, mais fácil ficará para aprender a língua estrangeira. Além disso, no caso das músicas e do filme, ajuda na pronuncia das palavras.

  • Persista

Se estiver com dificuldades para aprender, converse com o professor para que ele lhe ajude e oriente sobre quais pontos precisam ser melhorados. Os resultados nunca são imediatos e também não é possível determinar o período exato para a aprendizagem porque inúmeros fatores influenciam. Mas, persevere até aprender.

  • Cautela com o contexto

Evite decorar exercícios ou palavras e termos. Para aprender o idioma corretamente é importante analisar as frases completas e evitar entender apenas as palavras de forma individualizada. Encare o idioma como um novo universo e, dessa forma, descubra suas características especificas.

  • Deixe de lado a timidez

A timidez é um dos maiores obstáculos para o aprendizado. Por este motivo, não tenha medo de errar. Comece a se expressar em público, pois ajuda a treinar a pronunciação da língua estrangeira e o professor pode dar dicas interessantes que aperfeiçoarão a sua fala.

 

Fonte: aterceiraidade.net

Anúncios

Tecnologia na Terceira Idade: Risco ou benefício?

1118

Você provavelmente já ouviu que o mundo está cada vez mais conectado, certo? De fato, com a chegada da Internet, as pessoas passaram a saber de tudo que acontece no mundo em uma velocidade incrível e, muitas vezes, o elo de informação está na palma das mãos.

Mesmo com tantas mudanças de comportamento, muitos ainda afirmam que a tecnologia não é um benefício para os idosos. Ledo engano! Além de abraçar toda a população, a tecnologia na terceira idade pode trazer benefícios incríveis. Conheça alguns dos principais que listamos para você:

Coloca a mente para funcionar

Em um primeiro momento, usar as tecnologias pode ser muito desafiador para as pessoas mais velhas, pois é um mundo novo que se abre. Justamente por isso, estimular esse uso pode trazer muitas vantagens para os idosos, exercitando a mente e reduzindo a perda de memória que é natural com o passar do tempo.

De fato, pessoas que mantém hábitos tecnológicos têm um risco menor de desenvolver demência ou Alzheimer. Uma vantagem e tanta, não é mesmo?

Oportunidade de continuar aprendendo

Exercitar a mente é uma excelente oportunidade de seguir o processo de aprendizagem – independente da etapa que você esteja vivenciando na vida. Você pode procurar um dos diversos cursos online disponíveis, como de gastronomia, um novo idioma ou que mais você tiver interesse. Opção é o que não falta, pode acreditar!

E tem mais: a Internet revela uma possibilidade de desbravar novos países, museus, jornais e o que mais for de seu interesse. Tudo isso de forma rápida e barata, podendo ser um grande aliado na hora de aumentar seu conhecimento cultural.

Desenvolve outras habilidades

Ao romper os primeiros desafios, você logo começa a mudar o comportamento e desenvolve habilidades para desempenhar outras tarefas. A habilidade motora, por exemplo, é uma das mais favorecidas. Nada mais natural, já que você precisa mexer a mão de forma certeira para conseguir clicar no que deseja, além da necessidade de digitar em várias situações.

Promove a socialização

Os computadores conectados a Internet ajudam muito a preservar os laços familiares, aproximando amigos, familiares e até mesmo aquele conhecido que você não encontra há anos. Através dessa ferramenta é possível conversar em tempo real, trocar e-mails, ver fotos e manter um contato bem mais próximo e intenso.

Essa é uma das grandes vantagens, principalmente em um período que as pessoas começam a ficar mais isoladas e têm uma tendência maior de sofrer com depressão. E nada de se restringir apenas a navegação pela Internet e troca de e-mails. Abra sua mente e se arrisque em novas opções, tendo sempre cuidado e zelo na hora de oferecer informações pessoais.

Oportunidade de diversão

Os jogos online são ótima opção para quem está com a rotina mais tranquila e querendo se divertir. É possível jogar desde buraco online até jogos mais elaborados, tudo dependendo do seu gosto e habilidade.

E não precisa pensar apenas nos jogos! É possível se entreter assistindo vídeos, seriados e tudo mais que a Internet oferece. Como você pode perceber, ela é uma verdadeira aliada quando o assunto é distração.

Pode ser que algumas pessoas apresentem dificuldades em um primeiro momento, mas é bom ter paciência e entender que isso faz parte do processo. O importante é não se privar de conhecer as novas tecnologias na terceira idade e desfrutar de todas essas vantagens que compartilhamos hoje!

Fonte: Aconchego – Residencial para Idosos

Como aproveitar a vida depois dos 50 anos?

idosos

Conforme as pessoas vivem cada vez mais, as noções relacionadas à idade e ao envelhecimento vêm mudando no mundo todo. De fato, a velha crença de que as pessoas de cinquenta anos estão na meia-idade já não é mais verdade: “os cinquenta são os novos quarenta”. No entanto, talvez você não saiba ao certo como aproveitar a vida depois dos 50. Explore o mundo ao seu redor e cuide bem da saúde para poder desfrutar esses anos ao máximo!

Alimente sua curiosidade. Se você tem mais de 50 anos, provavelmente tem filhos já crescidos e, portanto, mais tempo para si mesmo, se for uma pessoa de sorte, talvez até mesmo já esteja aposentado. Portanto, explore o mundo através de atividades prazerosas, viajando, experimentando pratos diferentes ou fazendo cursos.

Crie uma lista com coisas que o interessam e que você pode tentar agora que tem tempo e dinheiro. Por exemplo, talvez você sempre tenha sonhado em tirar uma “licença de piloto”. Nesse caso, aprenda o máximo que puder sobre o assunto e comece a voar, se tiver vontade. Da mesma forma, talvez seu sonho seja uma viagem à Alemanha. Comece a “viajar” em casa, consultando livros e sites de viagens sobre a Alemanha, e planejando uma viagem ou estadia prolongada no país.

Encarar sua idade como um meio de nutrir sua curiosidade vai mostrar o quanto o envelhecimento pode ser incrível e poderoso, desde que as preocupações com a idade sejam deixadas de lado e você cuide bem de si mesmo.

Envolva-se com atividades que ame, mas também com coisas novas. Experimente novas atividades ou dedique mais tempo àquelas que já adora. Dessa forma, você adicionará mais personalidade à vida e poderá deparar-se com novas experiências, e pessoas incríveis.

Envolva-se com atividades e hobbies, como a pintura, a dança e a coleção de moedas, e experimente esportes diferentes, como pilates e yoga. Qualquer atividade que o mantenha ativo e em movimento vai ajudá-lo a cultivar um espírito jovem. Por exemplo, talvez você seja um grande apreciador da arte medieval e, nesse caso, poderia aprender a ilustrar manuscritos.

Mantenha a mente aberta quando estiver experimentando coisas novas, principalmente se estiver lá por causa de seu cônjuge ou amigo. Vivenciar a atividade através de um ente querido poderá levá-lo a valorizar ainda mais essa pessoa.

Viaje sempre que puder. O mundo conta com uma quantidade imensa de lugares a serem explorados, desde países estrangeiros até as cidades vizinhas. As viagens manterão o corpo em movimento e o cérebro alerta, o que poderá ajudá-lo a permanecer jovem por dentro.

Divirta-se em qualquer lugar que possa visitar, mesmo que seja no estado vizinho. Esses lugares podem oferecer novas perspectivas sobre a forma como as outras pessoas envelhecem e se levam a vida depois dos 50 anos.

Quando quiser viajar, escolha destinos menos comuns. Nem sempre as atrações turísticas populares são tão estimulantes e envolventes quanto um lugar completamente novo. Por exemplo, em uma viagem à Alemanha, visite cidades pequenas ou menos visitadas, como Wurtzburgo ou Bad Tölz, em vez de percorrer áreas maiores, como Munique.

Aumente seu conhecimento. Assista a aulas sobre tópicos que o interessem ou continue a participar de treinamentos profissionais. Desafiar o cérebro constantemente poderá evitar que ele envelheça.

Participe de cursos, palestras, seminários ou quaisquer outros programas de educação continuada que estimulem a mente. Muitas universidades oferecem aulas para “alunos seniores” ou disponibilizam cursos on-line.

Os cursos e os estudos poderão proporcionar experiências novas e emocionantes em sua vida.

Seja ativo na comunidade. Desempenhar um papel na sua comunidade ou região, como uma participação ativa na câmera de comércio local, pode ser uma forma de permanecer envolvido com o mundo e, ao mesmo tempo, de ajudar os demais. Essas atividades também poderão ajudá-lo a conhecer outras pessoas com mais de 50 anos que queiram curtir a vida tanto quanto você.

O engajamento político, através de conselhos escolares ou iniciativas locais, será uma atividade construtiva e permitirá que você use sua sabedoria para ajudar outras pessoas.

Trabalhe como voluntário. Os simples atos de bondade e caridade vão ajudá-lo a permanecer envolvido com o mundo e a compartilhar sua sabedoria e experiência com os demais. O voluntariado também poderá colocar sua vida e capacidade de envolvimento sob uma perspectiva mais positiva e, consequentemente, vai ajudá-lo a desfrutar mais desses anos.

Seja voluntário em uma escola, hospital ou centro comunitário.

Ofereça-se sempre para ajudar amigos e familiares em necessidade.

Conheça gente nova. Muitas pessoas descobrem que seus gostos e perspectivas de vida mudam depois dos 50, portanto, conhecer gente nova vai ajudá-lo a permanecer envolvido com o mundo, além de apresentá-lo a experiências novas e incríveis. Você também poderá contar com um grupo de pessoas queridas, que se importam com seu bem-estar.

Viva intensamente também depois dos 50 !

Fonte: WikHow

 

5 dicas para ter uma boa noite de sono

sono

Depois de um dia cansativo, tudo o que qualquer pessoa deseja é deitar na cama para descansar e, claro, revigorar as forças para o dia seguinte. Porém, nem todos conseguem dormir tão facilmente ou manter uma noite de sono sem interrupções até o amanhecer.

A insônia é muito comum na terceira idade e ocorre por fatores distintos como psicossociais, doenças clínicas e crônicas como insuficiência cardíaca ou diabetes e uso de medicamentos para tratar problemas de saúde. Mas, embora algumas pessoas invistam na automedicação para estimular o sono, a prática não é indicada pelos médicos. A recomendação é adotar algumas medidas para ter um sono mais saudável diariamente.

Dicas para adormecer com qualidade:

1) Fique atento às bebidas ingeridas: evite consumir bebidas alcoólicas ou bebidas que contenha cafeína como café e chá por, pelo menos, quatro horas que antecedem o momento de deitar. Eles não são indicados porque a cafeína possui um efeito estimulante, fazendo com que o sono diminua. No caso das bebidas alcoólicas elas podem causar desconforto gástrico e aumento da diurese, aumentando a vontade de ir ao banheiro durante a madrugada.

2) Tenha horários regrados: ir para a cama e acordar todos os dias no mesmo horário é importante para evitar oscilações no sono. Para quem gosta de acordar mais tarde nos fins de semana, a dica é passar de 30 minutos a uma hora a mais para não desregular o sono.

3) Deixe o ambiente agradável: normalmente, no período da noite, a temperatura do corpo reduz. Portanto, o clima do ambiente deve estar agradável, nem muito frio para causar incômodos durante a noite e nem muito quente. Desligue televisores, computadores, celulares e demais aparelhos eletrônicos que podem provocar uma interrupção da noite de sono.

4) Evite comer antes de dormir: as refeições devem ser realizadas até três horas antes de deitar para que a digestão seja feita por completa. Os alimentos não podem ser de difícil absorção porque agravam em um aumento do fluxo de sangue no estômago e pode causar refluxo. Deve-se optar por alimentos mais leves, fáceis de serem digeridos e em pequenas quantidades porque no período noturno, durante o sono, o metabolismo atua de com uma menor velocidade.

5) Desligue a memória: se não conseguir dormir em 30 minutos, levante-se da cama e coloque uma música relaxante e suave para ajudar a dormir ou leia algumas páginas de um bom livro, pois faz com que você se desligue de problemas que te deixam estressado e afetam na qualidade do sono.

Fonte: Aproveitando a Terceira Idade

Chegou a hora de aproveitar

Essa é a fase da vida marcada pelo encerramento de diversos ciclos. Na família, por exemplo, você cumpriu muito bem seu papel de criar os filhos, que agora já devem estar até casados e ter lhe dado netos. Fora de casa, depois de anos dedicados ao trabalho, chegou a hora da aposentadoria.

Entretanto, o planejamento deve ser sempre mantido, ainda mais porque agora você quer manter o seu padrão de vida e, o que é melhor, ter a possibilidade de realizar ao máximo novos projetos. E reiniciar mais ciclos…

Longevidade
Diferentemente do que muitos imaginam, a terceira idade não é sinônimo de inatividade e problemas de saúde. Muito ao contrário! Com os avanços da medicina, a longevidade é hoje um fato. E viver mais e melhor é possível, sim!

Comer bem, fazer exercícios e manter hábitos saudáveis é ideal para todos, independentemente da idade. Mas, no caso dos idosos, ter um hobby, participar de passeios e reuniões culturais e manter contato com pessoas de sua faixa etária são dicas extremamente importantes, pois ajudam a elevar a autoestima e fazer com que se sintam integrados à sociedade.

Nunca é tarde
Que tal aproveitar o tempo, que agora é mais tranquilo, para fazer aquele curso que sempre quis? Pode ser o idioma da família, a aula de dança, a faculdade… Muitas são as oportunidades para este público, cada vez mais ativo interessado e cheio de vontade de aprender… E ensinar.

E aquela viagem dos sonhos, que nunca teve tempo de realizar? Tempo não é mais problema e, caso tenha se planejado ao longo da vida, dinheiro também não será. Reserve uma parte da aposentadoria e faça as malas. Aproveite os descontos aos quais têm direito – muito justamente, por sinal – e pegue a estrada. Com certeza, encontrará pessoas na mesma situação para trocar experiências, histórias e dividir momentos inesquecíveis.

Confira outras dicas para aproveitar bem a “melhor idade”:

  • Trace metas de vida e planeje-se para alcançá-las e adaptá-las às suas condições.
  • Faça de sua experiência de vida um ensinamento e esteja disposto a aprender, sempre!
  • Mantenha sua autoestima em alta e acredite em você.

Fonte: Finanças na Prática 

Creches para Idosos

Casa de Repouso - Duvidas

A Creche pra Idosos, o conceito é bem similar ao da creche infantil, os idosos são assistidos por profissionais pacientes e cuidadosos.

Importante, não confundir casa de repouso e creche para idosos. Nas casas de repouso, os idosos, ficam internados 24 horas, tem médicos, enfermeiros, tem cinco refeições diárias e todos os cuidados com higiene.

Nas Creche, os idosos passam uma parte do dia e como ainda não existe uma regulamentação específica, não é obrigatório o suporte médico. É apenas uma recomendação para que a casa conte com profissionais como terapeutas ocupacionais, nutricionistas e cuidadores profissionais. Lá fazem pintura, conversam sobre notícias de jornais, cantam, fazem atividades em grupo, o que influencia de forma positiva o comportamento, o relacionamento com os parentes e pessoas presentes no dia-a-dia.

Essas creches cobram mensalidades que variam entre R$ 900,00 à R$ 2.600 reais, existem algumas creches dessas, não é uma coisa ainda difundida pelo país.

As grandes cidades já dispõem  de opções para as famílias e seus idosos. Mas lembre-se de tomar alguns cuidados. Conhecer o local e suas dependências, observar se as salas são arejadas, limpas e adequadas para receber a terceira idade. Se os ambientes contam com estrutura e adaptações corretas para facilitar a vida dos idosos. Se há espaço externo para lazer, banhos de sol e para o convívio e harmonia de todos. Também é de extrema importância conhecer quais atividades físicas e mentais são oferecidas pela creche como pintura, música, artesanato, oficinas, horta, entre outras.

Outro ponto importante é a alimentação oferecida. É de suma importância checar se a alimentação é balanceada e se o cardápio é elaborado por nutricionista. Quantas refeições são oferecidas no decorrer do dia, e claro muita água deve estar a disposição dos idosos.

Em algumas creches há serviços de fisioterapia, psicologia e enfermagem especializada, caso seu idoso precise de cuidados diferenciados, consulte antes de contratar.

Mais uma dica, e não menos importante é saber se o local dispõe de local para descanso, com camas ou poltronas limpas e higienizadas. As creches normalmente oferecem opções de planos para atender melhor as necessidades de casa idoso, e suas limitações.

fonte: crecheidosos.com.br

 

Vacina de febre amarela deve ser aplicada em idosos de forma criteriosa

Doctor injecting vaccine to senior woman

Desde que a epidemia de febre amarela começou no início do ano, há preocupação com relação aos idosos e muitas dúvidas surgiram nas redes sociais. A vacina febre amarela de Bio-Manguinhos é de vírus vivos, obtida por atenuação da subcepa 17DD do vírus da doença, cultivado em ovos de galinha embrionados livres de germes patogênicos.

Sendo uma vacina viva, alguns grupos etários precisam tomar precauções específicas, como as pessoas com 60 anos ou mais. Outro grupo etário é formado por crianças abaixo de seis meses. Neste caso, a imunização é contraindicada.

Para esclarecer as dúvidas, o pediatra e consultor científico sênior de Bio-Manguinhos, Reinaldo de Menezes Martins, explica em detalhes como os idosos devem proceder.

“Geralmente pessoas nessa idade possuem imunidade mais baixa e, por isso, deve-se levar em conta o risco de contrair a doença versus o benefício e risco da imunização”.

Uma das variáveis que influenciam nessa decisão é onde o idoso vive e como é seu estilo de vida. “Se o idoso não sair muito de casa e morar em área sem ocorrência de febre amarela em macacos ou casos humanos, é melhor não se vacinar. Ele pode tomar precauções como utilizar roupas compridas, usar repelentes, colocar telas nas janelas e evitar áreas com mata. No entanto, se o idoso mora em área com circulação do vírus e é um trabalhador rural, indo muito a matas e beira de rios, é necessário optar por imunizar esse indivíduo”, detalhou o especialista.

Um dos eventos adversos da vacinação para a febre amarela é a doença viscerotrópica aguda (DVA), que ocorre até o décimo dia após a vacinação, semelhante à própria febre amarela. Estima-se um caso de DVA para cada 400 mil doses da vacina.

Deve-se suspeitar da doença quando houver febre, hipotensão/choque e icterícia/hemorragia, além de exames laboratoriais compatíveis. A frequência de eventos neurológicos após a vacinação (meningoencefalite, síndrome de Guillain-Barré e doença autoimune com envolvimento de sistema nervoso central ou periférico) também é rara. Estima-se a sua frequência em um caso para cem mil doses. Em geral, a meningoencefalite é benigna.

“O risco de uma pessoa acima de 60 anos adquirir doença viscerotrópica ou neurotrópica após a vacinação é maior do que nos adultos mais jovens. E, nos acima de 70 anos, o risco é ainda mais elevado. Por isso, o ideal é que o idoso que se vacinar contra febre amarela seja acompanhado nos primeiros 30 dias após a imunização, instruiu Martins.

De acordo com o Informe de Febre Amarela no Brasil nº 33/2017, divulgado pelo Ministério da Saúde, em 23 de março, de 1º de dezembro de 2016 até 23 de março de 2017 foram confirmados 492 casos de febre amarela selvagem. Destes, 62 ocorreram em pessoas acima de 61 anos (50 homens e 12 mulheres), o equivalente a 12,6%.

Se cuide !

Fonte: Gabriella Ponte (Bio-Manguinhos/Fiocruz)