Carnaval na Terceira Idade

download

Carnaval de rua também é pra idosos. Você só precisa tomar alguns cuidados pra ele aproveitar a folia sem comprometer a saúde e a segurança. Enfermeiro do residencial Lar Sant’ Ana, André Santos da Silva dá dicas.

“Apesar de o momento ser de alegria e curtição, mas nada de sair para os bailes sem tomar as devidas precauções. Protetor solar, garrafinha de água, sapatos adequados, chapéu, comer bem e fazer alongamento são coisas que não devem ser esquecidas.” 

Alongamento. É importante lembrar que para fazer qualquer atividade física o ideal é contar com a ajuda de um profissional da saúde ou educação física especializado em saúde do idoso. O alongamento consiste em uma sequência básica de movimentos para os membros superiores, inferiores e pescoço. A ideia é que o corpo aquecido esteja preparado para realizar movimentos como dança ou caminhadas.

Protetor solar. Passe por todo o corpo e dê mais atenção para as partes que ficam expostas ao sol. Lembrete: o produto tem duração de poucas horas. Então,  é importante reaplicar ao longo do dia. Verifique no rotulo do produto o tempo de duração para fazer uma nova aplicação. Além do protetor solar, procure usar bonés e chapéus como uma proteção extra contra os raios solares.

Bolsa. Segurança sempre. Lembre-se de carregar uma bolsa pequena confortável para guardar itens indispensáveis, como documentos, protetor solar, celular e dinheiro.

Água. Não é segredo que consumir água auxilia o bom funcionamento do corpo. Por isso, hidrate-se. Não deixe de carregar uma garrafinha com água para consumir durante a festa. Atenção: ao beber água, aumentará a vontade de urinar. Portanto, certifique-se de que haja banheiros próximos para evitar segurar a urina. Isso pode gerar problemas a longo prazo. Uma boa alternativa para hidratação é a água de coco.

Calçado. Muitos acidentes em idosos ocorrem por instabilidade na pisada. Por isso, é importante usar calçados de borracha e fechados. Para conhecer o sapado adequado é necessário fazer uma visita a um médico especialista.

Roupa. Se a folia for na rua em blocos, procure vestir roupa leves que permitam que a pele transpire. Caso a festa seja em ambientes fechados que possuam ar condicionados ou ventilação natural, pode caprichar nos paetês e fantasias. Uma roupa inadequada pode fazer o idoso perder água demais pela transpiração. Idosos desidratam-se mais rapidamente do que jovens.

Medicações. Procure tomar todos os remédios nos horários de costume e conforme a orientação medica. Assim, você evita qualquer contratempo durante a folia.

Anúncios

Terceira Idade e a internet: dicas para acessar na terceira idade

1118

Segundo dados do IBGE, o uso da internet por pessoas com mais de 50 anos aumentou consideravelmente, entre 2005 e 2016. Um aumento de mais de 200% no acesso à rede por essa população.

Ainda assim, essa faixa etária continua a ser a menos “engajada” na internet, o que pode ser justificado pela dificuldade de se “conectar” ou pelo comodismo de usufruir das informações nos meios mais tradicional.

Pensando na Terceira Idade e a internet, preparamos algumas dicas para o você poder se beneficiar, e muito, do uso da internet:

– Crie uma conta em rede social, como o Facebook, para se conectar com filhos, netos, primos e irmãos. Assim, dá pra se sentir mais próximo da família acompanhando fotos e o cotidiano de parentes mais distantes.

– Pesquise, em buscadores como o Google, informações imediatas, como telefones de serviços para manutenção de casa, como chaveiro, eletricista e outros.

– Acesse a conta no banco, os sites estão cada vez mais seguros e o idoso pode efetuar a maioria das operações oferecidas pelos bancos. Assim, não há o trabalho de se deslocar e, principalmente, o risco de ser assaltado.

– Verifique mapas e rotas que poderão ser necessárias, como endereços de médicos, casa de amigos e qualquer outro destino desejado.

– E porque não, ousar em fazer compras em sites de lojas já conhecidas, considerando a praticidade e a possibilidade de haver preços mais competitivos.

E lembre-se que é muito importante manter seu computador seguro!

Sempre mantenha seu antivírus atualizado, nunca esqueça de fazer logout de suas contas (seja do Facebook ou do seu banco) e mude suas senhas de acesso frequentemente!

Se você está pensando que não sabe nem por onde começar, existem diversas escolas com turmas exclusivas para terceira idade e também professores de informática que oferecem atendimento individual em casa.

Ouse! Inove! Conecte-se!

Planejamento financeiro na Terceira Idade.

inflacao-terceira-idade

Na teoria, a terceira idade,  conhecida também como “melhor idade” é um período de descanso e tranquilidade, excelente para a realização de grandes sonhos.

Mas deve-se frisar que a realidade pode ser um pouco diferente: muitos aposentados ainda são responsáveis pelo sustento da casa e da família e, por conta disso, acabam se descontrolando financeiramente. Nestes casos, um bom aliado para organizar as finanças pode ser o uso do cartão de crédito, por exemplo, já que o mesmo detalha cada transação efetuada e permite um melhor controle dos gastos.

E para não “passar apertado” nessa que é a melhor fase da vida, o planejamento é essencial. Vamos por parte. 

Endividamento na terceira idade: fatores de risco

Ao longo dos anos, a saúde torna-se mais frágil e debilitada, fazendo-se necessários gastos com planos de saúde e medicamentos. Tais itens podem comprometer o orçamento, principalmente quanto aos remédios: estima-se que a diferença de preços entre os remédios genéricos possa ultrapassar os 200%, portanto, é preciso pesquisar para não extrapolar e se endividar.

Cartões pré-pagos x Planejamento financeiro

Idosos que não utilizam o cartão de crédito regularmente podem encontrar nos cartões pré-pagos uma ferramenta de compra bem útil, que permite praticamente os mesmos benefícios, mas não cobra anuidade. Dependendo do orçamento disponível, esta diferença pode contribuir bastante.

O grande diferencial do cartão pré-pago, comparando-se com o cartão de crédito comum, fica por conta da ausência de estouro de limites (aqueles cedidos pela operadora ou os definidos pelo próprio idoso), já que o valor é disponibilizado mediante depósito antecipado. Dessa forma, é possível planejar o consumo, controlar os gastos e evitar surpresas no recebimento da fatura.

Empréstimo consignado: mocinho ou vilão?

Muito se fala sobre os perigos do crédito consignado, aquele cujo valor das prestações é descontado diretamente na folha de pagamento do benefício. Porém, segundo especialistas, a linha de crédito é uma das mais atrativas aos idosos, por conta dos baixos juros aplicados, bem como a facilidade no pagamento das parcelas.

O que deve ser analisado com cuidado é a condição de contratação: usualmente, financeiras e bancos oferecerem muitas regalias e vantagens aos idosos. Antes de assinar o contrato, é preciso analisar cautelosamente todas as cláusulas e, em caso de dúvida, solicitar auxílio de um advogado.

Como organizar as finanças? Dicas práticas

Confira a seguir algumas dicas básicas, as quais visam à organização e planejamento das finanças na terceira idade:

1- Crie um planejamento financeiro, reunindo todas as informações acerca de seus créditos e débitos mensais. Ter cada gasto na ponta do lápis é um dos primeiros passos para controlar o orçamento.

2- Sempre negocie descontos para compras à vista. Grande parte dos comércios e serviços está aberta à negociação quando esta é a modalidade de pagamento escolhida.

3- Antes de comprar, pesquise preços e condições de pagamento. Com os dados à mão, compare com seu planejamento financeiro e verifique se o caixa suporta um novo gasto.

4- Evite, a qualquer custo, parcelamentos com juros. Em muitos casos, o valor final do produto pode duplicar. Se a compra não for urgente, analise se pode deixar pra um pouco mais pra frente. Nada melhor que pagar a vista, ganhar um desconto e não se preocupar mais com este item.

Planejando e organizando as finanças com cautela, pode-se viver uma aposentadoria tranquila, segura e livre de preocupações. Aposte nas dicas e mantenha a boa saúde do seu orçamento!

Planeje sempre !! 🙂

Água + Verão + Terceira Idade

idoso-agua

Beber a quantidade certa de água na juventude é ainda mais importante para a saúde.

A água é sem dúvida o nutriente mais importante da nossa vida, mas beber água na terceira idade é ainda mais essencial do que quando se é jovem. Com o passar dos anos, o nosso corpo vai perdendo a capacidade de reter líquidos, causando uma possível desidratação.

Outro fator que contribui para a desidratação é a perda da capacidade de perceber que estamos com sede. Sendo que a sede já é o sinal de que o nosso corpo já está desidratado, ou seja, deve-se beber água regularmente na terceira idade afim de evitar a debilitação da saúde. Entre as vantagens de se beber bastante água na terceira idade estão:

  1. Melhorar a digestão
  2. Controlar a pressão sanguínea
  3. Dificultar a formação de cálculos renais melhorando o funcionamento dos rins
  4. Manter a pele hidratada
  5. Aumentar a resistência física
  6. Diminuir o risco de infarto.

Confira agora algumas dicas para se manter sempre hidratado:

COMA FRUTAS RICAS EM LÍQUIDO

Frutas são uma ótima fonte de líquidos, o que ajuda a manter o corpo sempre hidratado. Melancia, melão, abacaxi e laranja estão entre as frutas que mais possuem líquido e são ótimas para ajudar a repor a água na terceira idade.

FAÇA CHÁS E SUCOS NATURAIS

Outros dois importantes aliados que podem manter a hidratação em dia são os chás e os sucos. Consumi-los diariamente durante as refeições irá manter seu corpo sempre hidratado.

PREPARE RECEITAS COM BASTANTE ÁGUA

Você também pode se beneficiar de algumas receitas que precisam de muitos líquidos como sopas, ensopados, entre outros. Assim você não precisa contar somente com os copos de água na terceira idade para ficar hidratado.

Com essas dicas e o conhecimento de que a água na terceira idade é ainda mais importante para o nosso corpo, não tem como deixar para depois o consumo de bastante líquido. Então, peça já a sua água mineral e mantenha a saúde em dia!

Mantenha-se sempre bem hidratado nesse verão !

Finalmente me aposentei! Mas… e agora?

memoria

O que vou fazer com tanto tempo livre? Para que serei útil agora? A que me dedicarei? Estas são algumas das perguntas que passam pela cabeça das pessoas quando a aposentadoria se aproxima.
 
A aposentadoria é uma etapa que permite descobrir mil maneiras de ser úteis na sociedade, dedicando tempo a amar, servir e ajudar todos aqueles que precisem de nós.
 
No entanto, muitas pessoas encaram este momento somente do ponto de vista da perda de uma fonte de renda, de status e da identidade profissional. Sentem que sua vida se torna vazia, e isso as impede de viver plenamente esta fase repleta de oportunidades para o crescimento e desenvolvimento pessoal.
 
Diversos estudos apontam que, se a chegada da aposentadoria não for vista de maneira positiva, pode gerar angústia pela incerteza do futuro, depressão pela solidão e sensação de abandono pelas pessoas e realidades com as quais se teve contato durante anos.
 
O Pe. Ruben Sánchez Olmos, diretor da Fundação Cáritas para o Bem-Estar do Idoso, explica que a maneira como se vive este momento depende muito da preparação prévia, porque algumas pessoas reduzem a vida produtiva ao emprego que, ainda que seja necessário para nos manter, muitas vezes se torna um refúgio, uma maneira de fugir da realidade, da família e dos problemas.
 
O mais importante é descobrir que o valor da pessoa não está no seu emprego, e encarar a aposentadoria como uma oportunidade de descobrir outros campos da vida produtiva, talvez não remunerada, mas sim solidária; de estabelecer um laço mais forte com a família; de realizar algumas atividades que antes não eram possíveis por falta de tempo.
 
Do ponto de vista da fé, a espiritualidade é uma grande oportunidade para descobrir o verdadeiro sentido da existência.
 
A Igreja, de fato, é um espaço muito rico em oportunidades para as pessoas aposentadas. Uma das opções é aproveitar para fazer cursos, como Teologia ou Estudo da Bíblia.
 
Muitas pessoas, depois dessa formação, tornam-se catequistas, proclamadores da Palavra, ministros da Eucaristia, animadores de pastorais etc. A vida espiritual tem um leque de possibilidades.
 
O que fazer com tempo livre?
 
As pessoas aposentadas não podem deixar que a falta de esperança seja mais forte que a possibilidade de amar e servir, porque, na medida em que nos damos a oportunidade de compartilhar e ser solidários, abrimos brechas que nem nós mesmos havíamos imaginado.
 
O importante é descobrir os dons que Deus nos deu e multiplicá-los com os outros.
 
A espiritualidade não se opõe ao bem-estar físico e psicológico. Por isso, oferecemos, a seguir, algumas alternativas para desenvolver todas as capacidades, habilidades e destrezas adquiridas para viver uma aposentadoria plena:
 
1. Viva o momento presente, relaxe, desfrute e não caia no erro de dizer que “a esta idade, é muito tarde para fazer isso ou aquilo”.
 
2. Mantenha um estilo de vida saudável, realizando exercício físico e tendo uma alimentação adequada.
 
3. Procure uma atividade que dê sentido à sua vida, com a qual obtenha um alto grau de satisfação pessoal.
 
4. Enriqueça sua vida social, cultural e afetiva. Retome amizades que tinham sido abandonadas por falta de tempo, e comece novas também.
 
5. Seja generoso e compassivo com os que estão ao seu redor.
 
6. Aprofunde em suas relações com familiares e amigos. Curta seus filhos, netos e animais de estimação.
 
7. Viaje! Aproveite seu tempo e os recursos disponíveis.
 
8. Dedique-se a algum hobby.
 
9. Integre-se em alguma atividade particular: academia, dança, exercícios. Tais atividades nos ajudam a manter-nos ativos e saudáveis.
 
10. Renove seu entusiasmo por adquirir novos conhecimentos e habilidades.
 
11. Compartilhe sua experiência e seus conhecimentos com sua família, amigos e vizinhos. Uma opção seria oferecer cursos sobre o que você sabe fazer bem.

CHEGANDO O NATAL

moda-e-estilo-para-a-terceira-idade-18Nele há um ambiente peculiar, um clima de festas, alegria, luzes coloridas piscando, músicas apropriadas, férias, encontro com parentes e amigos inesquecíveis, frutas típicas, comidas diferentes, etc. Natal é o momento ideal para receber e dar presentes. Natal é uma época sem igual! Quem não gosta desta data? Todos nós! É claro!

Natal, muitas e boas lembranças invadem a mente da maioria de nós! Lembranças de momentos preciosos que desfrutamos ao lado das pessoas tão caras, a quem tanto amamos! Pessoas que fizeram ou fazem parte da nossa vida, embora algumas já não mais estejam conosco, já se foram, deixando para traz flashes marcantes de sua existência! São lembranças que jamais serão apagadas de nossa memória, mas que estão como jóias preciosas, entesouradas no cofre que existe no recôndito de nosso coração.

Para muitos, Natal é apenas festa e alegria, mas há algo, além disso, que não podemos esquecer. Natal, antes de tudo, é a comemoração do nascimento de alguém muito especial, o nascimento do Senhor Jesus! Por causa dele temos esta festa tão significativa.

Acima de receber presentes singulares e valiosos de pessoas tão amadas, está o presente que veio do céu para toda humanidade, que é Jesus. Aquele menino que nasceu em Belém há dois mil anos é o grande presente que todos podem receber daquele que nos amou de tal maneira que o deu para todos nós. Ele não é mais apenas o pequeno menino da manjedoura, mas o nosso único e suficiente Salvador.

Infelizmente, muitos têm-se esquecido do mais importante no Natal que é o aniversariante do dia: Jesus! A festa natalina será apenas mais uma festa, se Jesus não estiver presente. Ele deve estar presente e ser devidamente honrado. Neste Natal vamos juntos abrir os braços e receber com alegria o grande presente de Deus e fazer d’Ele o verdadeiro motivo do Natal. Que nunca venhamos esquecer que o único motivo pelo qual o Natal existe é Jesus! Sem Ele, o Natal se torna apenas mais uma festa sem nenhum sentido especial. Que Deus nos abençoe!

Dicas para uma boa memória

memoria

Para não ter problemas de memória quando ficamos mais idosos(as), segue algumas dicas para que possa exercitá-la e torná-la cada vez mais ativa:

  1. Escreva

Escrever é uma forma de lembrar e ajuda a memorizar as coisas. Vale lembrar que isso é diferente de decorar, já que a “decoreba” vem de um estímulo verbal, enquanto a escrita aciona a área responsável pela visão.

  1. Visualize mentalmente

Visualizar é uma boa dica, pois quando o ser humano quer guardar algo, faz uma espécie de foto. Ao memorizar, o nosso cérebro utiliza uma série de estímulos, entre eles os visuais. É feito um registro fotográfico das coisas: ver as coisas e pessoas na sua cabeça pode ajudar a lembrar delas. A dica pode ser aproveitada para compras do supermercado, por exemplo: procure “enxergar”, antes mesmo de sair de casa, os alimentos e produtos onde eles ficam localizados.

  1. Faça associações

Assimile e armazene informações relacionando-as com imagens ou outros estímulos. Esse é um modo de utilizar outros “canais” para acessar um dado ou fato. Vale algo visual, sonoro, olfativo, etc. Isso estimula a imaginação e ajuda o cérebro a memorizar mais informações. Alguns exemplos: associe a letra inicial do nome de uma pessoa com a letra inicial de outro objeto (Maria – maçã); deixe objetos em locais estratégicos como lembretes; lembre de endereços por meio de imagens de locais próximos.

  1. Repita

Ao repetir uma informação, ela é processada novamente pelo cérebro. Quanto mais um dado é repetido, mais o indivíduo consegue decorá-lo e registrá-lo na memória. Portanto: repita. Entendeu? Repita.

  1. Adote o calendário

Pode não parecer, mas o calendário é um excelente ajudante da memória. As informações são melhor organizadas pelo cérebro com os padrões de dias e semanas. Se puder anotar lembretes logo abaixo de cada dia, será ainda mais eficiente.

Pronto. Agora coloque em prática antes que você esqueça.